IIGD Ograce

11/07/2019 - FRUTOS DIGNOS DE ARREPENDIMENTO

  • Envie por Email
  • Imprimir

Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento.

Mateus 3.8

A queda do homem por causa do pecado de Adão contaminou a raça humana. O diabo, então, passou a agir no mundo, trazendo doenças, sofrimento, pecados e outros problemas que as pessoas jamais conheceriam. Porém, com a salvação, a reconciliação do homem com Deus foi garantida e se completará na volta de Cristo. O arrependimento nos livra, mas temos de produzir seus frutos.

Com a entrada do maligno na Terra, o estrago foi bem grande. Seríamos diferentes e viveríamos longe de vícios e aflições. No entanto, Jesus Se entregou à justiça de Deus, que era Ele mesmo, para realizar a nossa libertação. A redenção foi cumprida no rigor da Lei, tendo o Salvador padecido os males que teríamos de sofrer. Por isso, agora, devemos nos arrepender para sermos libertos.

Até o nascimento de Cristo e Sua morte no Calvário – quando Ele desceu ao Inferno e destronou Satanás que agia aqui como o príncipe deste século (2 Co 4.4) –, o maligno fazia o que queria, e era impossível barrar a sua ação. O inimigo não acreditou no que viu, quando o Filho de Deus chegou à sua casa e o despiu da autoridade usada para nos oprimir. O Senhor não lutou contra ele fisicamente, mas o venceu de um modo único.

A ação do diabo no mundo complicou tudo. Sem poder para subjugar os demônios, o ser humano enfrentava todos os tipos de males. Os homens não raciocinavam claramente, perdendo a capacidade de repreender o adversário. Assim, de senhores sobre tudo (Gn 1.28) passaram a ser escravos do pecado e das paixões. Porém, com o derramamento do sangue de Cristo, eles puderam se arrepender de suas transgressões e viver.

O arrependimento é um dom que Deus nos dá para nos livrarmos das opressões do diabo. O pecador se torna servo daquele a quem obedeceu. Mas, ao sentir o toque divino, pode confessar seu erro. Então, é perdoado e, consequentemente, fica livre do domínio do inimigo. E isso não é tudo: ele pode produzir frutos dignos de arrependimento, algo esperado por Deus.

Esses frutos significam que, onde havia fraqueza moral, há força moral; onde havia doenças, há saúde; em quem a maldade reinava a justiça operará a vontade divina. Enfim, são frutos de ações na fé que executaremos e glorificam a Cristo, o qual pagou tamanho preço para resgatar os cativos. Sejamos bênçãos!

Assim como Israel deveria tomar posse de Canaã, a Terra da Promessa, hoje as pessoas têm de assumir o que Deus declara na Palavra, pois isso pertence a elas. A nossa ação em busca dos nossos direitos precisam ser firmes e constantes, sem concessão ao diabo. João não se recusava a receber os fariseus – os extremistas na doutrina – nem os saduceus, que criam de modo incorreto, mas os advertia a produzirem frutos dignos de arrependimento.

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares


Oração do Dia

Deus da nossa salvação! Como a situação do ser humano ficou complicada após o diabo ter tentado Adão, o qual caiu em suas mentiras, ficando preso ao tentador. Mas, com a vinda e morte do Teu Filho e a vitória dEle sobre o mal, nós nos tornamos livres.

Tu esperas que nos tornemos produtores de frutos dignos do arrependimento garantido a nós. Então, temos uma missão e queremos cumpri-la com a Tua ajuda e misericórdia. Devemos dar a Ti essa alegria!

Temos um Norte: Jesus, que padeceu pelos nossos pecados. Por que ficarmos separados de Ti? Estamos para sempre livres da opressão do inimigo. Em o Nome de Cristo, exigimos a saída de todos os males. Amém!

Todos os direitos reservados à Igreja Internacional da Graça de Deus · O site do povo de Deus.

fechar

De que maneira as mensagens diárias têm abençoado sua vida?

*todos os campos são obrigatórios

fechar

Pedido de Oração

*todos os campos são obrigatórios

fechar

Enviar Mensagem por Email