IIGD Ograce

12/04/2011 - A NOSSA SANTIFICAÇÃO

  • Envie por Email
  • Imprimir

“E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade.”
João 17.19

    Sabemos que a santificação é da máxima importância para a nossa vida, pois, sem ela, nunca veremos o nosso Deus (Hb 12.14). Porém, mesmo tendo conhecimento do que ela representa para a nossa felicidade eterna, tentamos, às vezes, pagar algum preço para consegui-la. Ora, aqueles que vivem tentados pelo maligno, com pensamentos sujos e desejos errados, não devem lutar com os próprios meios para conseguir santificar-se; afinal, como Jesus orou, a santificação vem pela verdade! É lógico que devemos ter uma vida de oração e jejum, mas, ainda que sejamos os mais dedicados, somente o conhecimento da Verdade nos santificará.
    O Senhor já Se santificou em nosso lugar. O que Ele fez por nós garante-nos uma vida de sucesso em todos os sentidos. Então, para alcançarmos essa graça divina, não precisamos  acrescentar nada do que o homem cria a fim de nos santificarmos. Na realidade, para usufruirmos do perdão divino, ou de qualquer outra bênção, basta crermos no que as Escrituras declaram. O maior pecador dentre os homens se santificará se somente crer.
    Os que não conseguem deixar os maus pensamentos e os desejos lascivos – e, por isso, vivem sempre caindo no erro –, se quiserem ser libertos dessas práticas, devem urgentemente olhar para que não sejam desclassificados e prestar atenção à Palavra de Deus, pois é dessa maneira que Ele irá santificá-los.
    Se você teve a infelicidade de cair em transgressão, não se desespere, achando que a sua salvação foi perdida. Confesse os seus pecados, peça com fé o perdão deles enquanto toma a decisão de não mais praticá-los, e veja a vida mudar por completo. Fique atento, pois o inimigo é quem lhe traz a tentação e, depois, tenta fazer você crer que cometeu um erro do qual não será perdoado.
    Davi, o homem segundo o coração de Deus, praticou adultério e, além disso, foi mandante de homicídio (2 Sm 11.2ss), mas pagou um preço caríssimo. Ele não deveria ter feito nada disso, porém, quando caiu em si e confessou o seu erro, o Senhor lhe perdoou. Meu irmão, não importa a transgressão que tenha cometido; se você se colocá-la diante do Altíssimo e confessá-la, o perdão lhe será dado. No entanto, para todo aquele que pensar em brincar com o erro vai esta advertência: o pecado intencional é mais difícil de ser perdoado. Portanto, é melhor – muito melhor – ser santo e esquivar-se do mal!
    Tudo o que está contido na Bíblia foi escrito para o nosso ensino. Não deixe que seu coração se corrompa e, assim, você caia no erro. Quem acha que, depois, basta confessar e será perdoado pode se dar muito mal. É verdade que o Pai perdoa, mas não brinque com fogo, porque poderá se queimar. Sirva ao Todo-Poderoso com inteireza de coração, pois, assim, além da paz, você terá a garantia de que será guardado do maligno.

    Em Cristo, com amor,

    R. R. Soares

Todos os direitos reservados à Igreja Internacional da Graça de Deus · O site do povo de Deus.

fechar

De que maneira as mensagens diárias têm abençoado sua vida?

*todos os campos são obrigatórios

fechar

Pedido de Oração

*todos os campos são obrigatórios

fechar

Enviar Mensagem por Email